Mitos ou Falácias? Crônica de uma tragédia

Opiniões são dadas a cerca dos fatos ocorridos e, numa sociedade como a nossa, ávida de comentários e do que comentar a respeito de tudo e de todos, quando uma tragédia ocorre vira hit. Começam então a surgir as opiniões dos especialistas e, as vezes, me assusto com o que ouço.

Morreu, no acidente de avião, o candidato Campos. Tinha até então aproximadamente 10% das intensões de votos, metade do que o 2o. colocado, Aécio noviço como ele mas com um partido maior e mais estruturado. Claro que sofria da falta de conhecimento do eleitor, acostumado apenas com o que está na superfície mas a tarefa de chegar ao 2o. turno era difícil.

Sendo assim, como pode agora, depois de morto, ser praticamente perfeito, sem defeitos e com mil e uma qualidades? A mim parece absurdo este raciocínio, assim como a naturalidade com que os especialistas apontam Marina como candidata natural a substitui-lo e, além disso, com capacidade para reverter a eleição e derrubar a Dilma num 2o. turno (o Aécio ela vai derrotar no 1o., ganhando o 2o.lugar).

Ora se o candidato anterior era perfeito, porque não decolou? Se era pior opção eleitoral, porque não cedeu o lugar a Marina? Se Aécio é tão pouco competitivo porque é o candidato tucano?

Na minha opinião Marina não repetirá os 20 milhões de votos, não é opção para a maioria dos eleitores tucanos ou  não petistas e não se sustentará apenas com o messianismo característico. Aliás este messianismo (palavra diferente para esconder o seu radicalismo) é que a derrotará porque ninguém está disputando eleição para o Céu e, carisma por carisma, o Lula leva a melhor.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>