Prêmio “Prazeres da Mesa” 2016

Recebemos com surpresa e felicidade a notícia que fomos indicados para participar do Prêmio “Prazeres da Mesa” 2016, na categoria “Artesão da Gastronomia”. Passamos pela 1a. fase onde a votação é fechada aos profissionais do setor. Agora vamos para a fase final onde a votação é feita pela Internet aberta ao público.

Vamos ver o que vai dar!

Manifestações!

Hoje é um daqueles dias em que as manifestações de rua e/ou políticas se tornam muito inconvenientes. Logo cedo as pessoas não conseguiam pegar taxi por conta de ações fora no aceitável dos motoristas de taxi. Além disso continua a “ocupação da ALESP” pelos estudantes secundaristas, com apoio até de “famosos” (Chico César por ex.). Será que o Chico Buarque não vai aparecer? Ou será que ele vai apenas à cerimônia de descida da rampa da Dilma na semana que vem?

Todos tem direito de se manifestar. Até o ponto em que não prejudica o direito de outro e com um mínimo de coerência de atitude.

No caso dos taxistas, é claro que os que acreditam no discurso de que falta a soluções compartilhadas a fiscalização do Poder Público estão atrasados no pensamento ou são manipulados pelos “donos” do negócio: Prefeitura que ganha com as licenças, Sindicalistas, Donos de frotas, e assim vai. Na prática estão defendendo a “Reserva de Mercado”. Por outro lado discutir como a empresa que administra o serviço vai pagar impostos não interessa a eles nem à Sociedade.

Esta deveria ser a real discussão começando por “Por que pagar impostos e taxas de licenciamento se não oferecem nada em troca, nem aos profissionais e muito menos ao público?”

As pessoas preferem os aplicativos porque pagam menos ou porque é uma nova forma de se relacionar que pode, eventualmente, colocar em cheque a necessidade do “Poder Público” em algumas áreas?

Quanto aos estudantes…. Bem isto já é o exército do PT e do Lula na rua fazendo o que prometeram. Pena que começaram exatamente por um assunto que deveria ser tratado mais seriamente.

Retornando…de novo!!!!

Depois de muito tempo, creio que se passaram 18 meses vou retornar a registrar minha opiniões, contar o que anda ocorrendo e sonhar. Pelo menos isso ainda não está na lista de aumento de impostos. Resumindo rápido:

No sítio produzir produtos comuns não funcionou. A estrutura CEAGESP é brutal com o produtor pequeno. Por outro lado os produtos especiais, legumes coloridos em particular, deram certo, aumentamos nossa clientela, que por sinal é extremamente qualificada. Ainda na semana passada 2 de nossos clientes passaram a fazer parte do Guia Michelin. As pimentas, que foram muito mal no ano passado, este ano estão indo muito bem. Só o rocoto ainda não começou a produzir por conta do excessivo calor. Parece que agora vai. Nossa estrutura no sítio melhorou e a “Cantina” está praticamente pronta. Já fizemos 3 almoços de teste e, no geral, funcionou bem. Os retornos das pessoas têm sido animadores. Queremos este ano dobrar o faturamento com os legumes, aumentar o faturamento com as pimentas e seus produtos processados e fazer acontecer os eventos no sítio.