Europa 2010 – Post 8 – Paris – Parte 2

1° dia – 26/05/2010 – Chegamos a tarde no aeroporto de Orly e o Axel nos levou direto na loja de vinhos especializada em brancos da Alsacia. Um cara legal, brincalhao e que entende muito de vinhos franceses. Além dos brancos acabei levando uns bordeaux superiere. Depois fomos a casa da mae do Axeljantar. Um menu bem frances, regado a bons vinhos e boa conversa. Foi bem legal.

2o. dia – 27/05/2010 – Tiramos o dia para o museu D’Orsay. O museu é bem interessante so aue a fila para entrar estava imensa. Valeu a pena pelas obras e pelo proprio prédio. Como estava frio e chovendo resolvemos voltar para casa. So aue haviamos esquecido a chave e nao lembrei que o codigo para abrir a porta de entrada do predio estava gravado no celular. Bom esa pichotada nos fez ficar 2 horas la fora. Enquanto isso o Axel estava la dentro sem poder falar com a gente porque nao tinha o numero. A noite para compensar fomos jantar no Gallopin que é uma brasserie muito boa que eles encontraram quando o Pedro esteve por aqui com a Denise.

3o. dia – 28/05/2010 – Este foi um dia bem diferente. Depois do café da manha fomos a feira comprar salada e queijos. Na hora do almoço o Mathie, amigo deles aue a gente conhece, trouxe frutos do mar. Ostras fresquissimas, Bilo (uma especie de scargot do mar), filet de peixe espada e uma lagosta enorme que eles chamam “OMAR”. Eu e a Téia nunca haviamos comido ostras e nem scargot. Gostamos de tudo e se juntar os vinhos especiais foi uma refeiçao de reis. Para nunca mais esquecer.

4o. e 5o. dias – 29 e 30/05/2010 – Fomos passar o final de semana em Vouvray, distante uns 240 Km. de Paris, no vale do rio Loire. Chegamos no sabado a tarde numa vinicola que tem é quartos para alugar com o café da manha e oferece uma degustaçao completa dos vinhos que produz. O lugar é muito agradavel, os vinhos bons e além disso na noite do sabado assistimos na TV a final do campeonato frances de Rugbi. O time do Clermont-Ferrant venceu. Desde 1936 este time havia disputado 12 finais e nunca havia vencido.

6o. dia – 31/05/2010 – Foi o dia da Torre Eifel e do museu do Louvre. O tempo mais uma vez nao ajudou nada. A torre estava parcialmente em obras e a fila para subir nela ia demorar umas 2 horas. Paciencia. O Louvre foi uma experiencia unica porque é muito grande e o acervo indescritivel. De cara no subsolo eles restauraram parte das velhas muradas. Depois sao 4 pavimentos com esculturas, pinturas, peças de arte, mumias, sarcofagos, achados arqueologicos e o que mais se puder imaginar. Conseguimos ver quase todo o museu o que foi uma proeza, segundo os daqui. A coleçao de pinturas é mais antiga do que a do D’Orsay. As pernas sofreram. Encontramos a Tati e o Axel na cidade e voltamos para casa. Comemoramos a contrataçao em definitivo da Tati com estilo.

7o. dia – 01/06/2010 – O ultimo dia em Paris e das férias. Fomos almoçar com o Axel num bistro pequeno ao lado do escritorio dele numa regiao cheia de predios de escritorios. Bem aquilo que queremos fazer em Sao Paulo. Para variar comemos bem. Na volta para casa compramos carne para fazer um filet a parmegina de despedida. Agora as malas ja estao prontas. O filet também esta quase pronto e assim fechamos nossa viagem. Acho que valeu a pena. A Téia também, a Tati acha que precisamos voltar logo para ca e o Axel quer me levar para assistir a proxima final do Rugbi