Um Matemático!

Ontem tivemos uma excelente e maravilhosa notícia. O Julio passou e portanto está formado. É um Matemático! Mais uma etapa vencida e a vida para continuar. Daqui para frente é realmente com ele. Da nossa parte: Missão cumprida e muita felicidade!

Parabéns Julio e boa sorte, de todo coração!!!!!!!!!

Protestos? Muita incoerência!!!

Ouvi no rádio que o custo total do sistema de ônibus é de R$ 6.500.000.000,00 por ano. Seis bilhões e meio! E que para pagar este custo sem subsídio a tarifa seria maior do que R$ 4,00.

Portanto: R$ 6.500.000.000,00 / R$ 4,00 = 1.625.000.000 de viagens / ano, ou 135.417.000 viagens / mês ou 4.513.889 viagens / dia.

Considerando 2 viagens por dia para cada pessoa o sistema atende aproximadamente 2.956.945 pessoas por dia. Isto equivale a 20,73% da população da cidade que foi medida pelo IBGE em 10.886.518 habitantes. Se contarmos a população da grande São Paulo a porcentagem cai ainda mais.

As perguntas são: Porque temos que deixar mais do que 20% dos principais eixos de circulação para estes 20% e porque tanto barulho para atender 1/5 da população da cidade?

Um pão gostoso com o novo levain

Enquanto não faço o novo levain com farinha comum vou usando o de farinha integral. Mudei um pouco a forma de fazer e deu certo.

1a. fase: (12:30hs) Juntei 110 grs. de fermento + 140 grs. de água + 180 grs. de farinha integral. Amassei por 2 minutos e deixei para crescer. Depois de 2 horas (14:30hs.) reamassei porque não havia crecido nada. 4,5 horas depois de reamassar havia crescido e passei a 2a. fase:

2a. fase: (19:00hs.) Acrescentei 180 grs. de água, 150 grs. de farinha integral e 90 grs. de farinha comum + 12 grs. de sal. Como pode se ver a quantidade de material agregado em relação a massa original é bem menor do que a 1a. fase. (21:00hs.) 2 horas depois havia crescido bem e então reamassei e enformei. A massa não estava muito firme por conta da quantidade de água. Dividi 600 grs. numa forma e os 275 grs. restantes formatei em um mini filão e coloquei numa assadeira pequena e aberta.

3a. fase: (8:00hs.) Coloquei para assar 20 minutos a 240o.C e mais 20 a 200oC. Ficou bem gostoso. O pequeno filão ficou meio abaixado mas mesmo assim macio. O sal está no ponto.

Ainda sobre o “Levain” feito de abacaxi

A experiência com o novo levain ainda não acabou. Fiz o fermento com farinha integral e depois resolvi manter 2 fermentos sendo 1 com farinha integral e outro com farinha comum. Não sei porque mas o fermento com farinha comum não sobrevive. Resolvi agora fazer um novo a partir do zero com farinha branca.

O fermento com farinha integral está bom e foi unânime a opinião de que o pão feito com este novo levain (de abacaxi) é mais leve, mais gostoso e com sabor menos acentuado do que o anterior (de batata).

O primeiro pão com o novo levain

1a. experiência:

Peguei o que tinha de levain, reservei 50 grs. para guardar e fiquei com 500 grs. para fazer o pão integral. Aos 50 grs. acrescentei 100 ml. de água mineral e 200 grs. de farinha de trigo interal. misturei bem e guardei em um pote de margarina de 250 grs. tampado na geladeira. É a minha reserva. Os outros 500 grs. guardei na geladeira e retirei no domingo cedo para voltar a temperatura ambiente.

Juntei 800 grs. de farinha integral, 400 grs. de farinha branca de melhor qualidade, 600 ml. de água, 15 grs. de sal e os 500 grs. de fermento. Amassei bem e coloquei para descansar em uma bacia por 4 horas. Ao fim deste processo havia 2,4 Kgs. de massa que dividi em 3 formas. Cooquei para fermentar às 17:00hs. do domingo e às 5:hs. da manhã da segunfa feira pus para assar, primeiro 30 minutos a 240o.C e depois mais 30 minutos a 200o.C. Não cresceu o que eu esperava, assou um pouco demais mas o sabor promete. A próxima experiência vou fazer com outra proporção.

Novidades de nossa plantação e de nossos clientes amigos!

Amanhã iremos a Piedade para uma nova matéria na TV, agora a TV Bandeirantes para um programa matinal. Pelas perguntas preliminares estão interessados de uma forma ampla no assunto. Não faltará conversa. A Téia preparou um escondidinho e alguns molhos com as pimentas peruanas para que eles experimentem.

Hoje recebi uma ligação do Chef Dagoberto do SURI me convidando para participar com as pimentas frescas e com os produtos que a Téia faz pelo selo Casual Sabor no festival de gastronomia com pimentas que ocorrerá entre 16 e 23 de maio próximo. Textualmente ele quer que o público conheça as pimentas e que outros restaranters e chefes nos conheçam.

Ficamos felizes porque o trabalho tem sido duro. É continuar a luta!

2 viagens e tudo anda bem!

Na última semana de março fomos, a Téia e Eu, a Londrina e Maringá visitar parentes. 1.580 Km rodados. Na ida fui dirigindo o tempo todo e cheguei bem disposto mas no dia seguinte a tarde não estava 100%. A noite quando fomos conhecer o Shopping de Maringá com a Dú e a Patrícia me segurei o tempo todo na mão da Téia por causa da sensação de tontura e fraquesa nos joelhos.

Na última 3a. e 4a. feira fiz minha primeira viagem de avião depois de ter tido convulsão. Fui a Recife fazer visita e levantamento em 2 lojas mas levei a Téia comigo também. Aproveitamos para rever Valdenir e conhecer a Carmem, um doce, muito amável. Também me senti bem e trabalhei normalmente, até mesmo num ritmo forte.

A única coisa que não  resolvi é como vou convencer minha médica a incluir o vinho na minha dieta diária. Brincadeiras a parte, estou feliz por não ter tido mais convulsão e espero estar me curando. Se der certo logo isso passará e restarão só as piadas!!!

Estupidez total! Acabei com meu Levain!

Fiz uma estupidez total. Resolvi fazer a pizza de páscoa que na verdade é um pão com bastante queijo na massa e por estar fazendo tudo apressado e sem as condições adequadas, acabei esquecendo de guardar um pouco do fermento para dar continuidade.

É isso mesmo. Depois de mais de 3 anos acabei com meu fermento e vou ter que fazer tudo do início novamente. Depois da Páscoa.

Filmagem das pimentas e colheita de azeitonas

Este carnaval foi bem diferente. Fomos à Piedade e ficamos lá 3 dias, de 6a. feira a domingo. Teve de tudo um pouco e com bastante novidade.

Começou com a filmagem de nossas pimentas na 6a. feira pela TV TEM de Sorocaba para fazer parte de uma matéria conjunta com o pessoal que planta em Salto de Itú. Esta matéria vai para o programa Globo Rural. Isto também é legal porque, afinal das contas, um dos grandes incentivos para que meu Pai e minha Mãe resolvessem tentar a vida lá nos idos de 1980 foi exatamente o aparecimento do programa e da revista, que aliás assinamos até hoje e temos desde a número 1. Foi bem legal, o cinegrafista Anderson era muito profissional e competente e a repórter Bianca além de simpática, era muito preparada, atenciosa, dedicada e gosta do que faz.

Terminou com a colheita das azeitonas e um domingo bem de família com a chegada do Toninho, da Kátia e do Thiago.

Para arrematar quando chegamos em São Paulo e abrimos os e-mails soubemos que o projeto Oliva SP do IAC e da Edna com a Angélica foi aprovado pelo CNPQ e que teremos uma máquina moedora de azeitonas por perto.

Valeu, fui!

Ah! As pimentas me surpreendem a cada dia!

Quando começamos a plantar Ajis que ganhamos de nossa querida amiga Betsy nunca imaginamos que teria o desdobramento que teve. Primeiro deu certo, conseguimos colher. Depois encontrei um cliente profissional, de mercado que tem uma postura de parceiro de verdade. Isto fez com que transformassemos uma quase brincadeira em possível negócio. A equipe que está lá em Piedade correspondeu plenamente.

Agora vamos a uma nova fase onde pretendemos construir uma estufa para os Ajis amarillo e secar os Ajis Panca.